23/05/2017: Aula Aberta de Literatura Infantil

Com o tema O brincar na literatura para crianças no Brasil: Lobato e Verissimo, ocorreu, no dia 23/05, integrada às comemorações da Semana Internacional do Brincar, a  Aula Aberta de Literatura Infantil.
A Sala 103 – Térreo do Instituto de Ciências Humanas (ICH) – foi o local escolhido para este momento que foi planejado para integrar as demais atividades ofertadas pelo PET Educação em colaboração com a Sala de Leitura Erico Verissimo.
Com a presença de estudantes, professores da escola públicoa e convidados a aula pública aconteceu entre as 9h às 11 horas, e foi repleta de descobertas.

A palestrante, professora Cristina Rosa, selecionou e leu aos presentes trechos das obras Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato e Aventuras do Avião Vermelho, de Erico Verissimo para indicar como os dosi escritores que conviveram nas primeiras décadas do sécuo XX descreveram o brincar, a infância e a brincadeira.
Com expressões inseridas nas duas ovras, percebe-se que para Lobato, brincar era “reinar” e, para Verissimo, “se aventurar”. Leias as obras. Tu vais conhecer infâncias bem diferentes das que produzimos hoje para nosso infantes.

OLIMPET: 27/05/2017



Após um sábado intensoo em que ocorreu mais um Olimpet's, o grupo de estudantes do PET ESEF que organizou e coordenou o evento enviou, em agradecimento, a seguinte mensagem:

"Caros petianos e tutores.

Neste sábado ocorreu mais um OLIMPETs. Entre às 14:00 e 18:00 horas, corremos, jogamos, fizemos força, tivemos que memorizar, imitar, interpretar, entre tantas outras atividades. Tb tivemos tempo para comer, beber e conversar. Enfim, momento de alegria e descontração que contou com um total de mais de 60 alunos e professores. 
Agradecemos a todos os que participaram e esperamos vê-los na próxima edição.
O sucesso dos OLIMPETs é a participação de VOCÊs !
Grande abraço do Grupo PET ESEF!"

Esta é a foto resultante do final do evento, do qualk participaram as petianas Rafaela Canez Camargo e Tamires Jara Goulart.

Palavra da Tutora: as Atividades previstas para 2017

Nesta semana (21-28/05/2017) recebemos a primeira avaliação de nosso planejamento PET Educação para o ano de 2017. Oriunda da comissão estabelecida pelo CLAAPET - Comissão de Acompanhamento e Avaliação dos Grupos PET da UFPel - nele constam todas as atividades que já desenvolvemos e ainda vamos desenvolver.
Ao ler o Planejamento, percebe-se a consonância com o que prometi em meu Memorial e Plano de Trabalho quando da defesa de projeto para a Tutoria, em julho de 2016. Tendo como foco a formação do leitor, em linhas gerais, planejei intervir em três linhas que são:

1.           Pesquisa: Elaborar, aprovar e desenvolver uma ampla pesquisa que tenha como tema central os processos de formação do leitor estudante da Licenciatura em Pedagogia e assim definir o Perfil leitor do estudante de Pedagogia FaE/UFPel. Questões como “O que leu na infância? Quem foram seus autores/títulos e gêneros prediletos? O que lê atualmente? Quais seus procedimentos de leitura? Quais seus autores prediletos? Quais as obras que mais admira?” são algumas das que integrarão os procedimentos metodológicos. O intuito é traçar um perfil do estudante – futuro professor – uma vez que a licenciatura tem como produto a formação de professores prioritariamente para os anos iniciais do Ensino Fundamental e, nele, a formação do leitor como tema preponderante. Com a proposição pretendo conhecer e dar a conhecer a leitura e suas práticas, entre os estudantes de Pedagogia.

2.           Extensão: Proponho o uso, integral e frequente da Sala de Leitura Erico Verissimo, espaço criado em 2015[20]. A partir dela, desenvolver micropolíticas de leitura literária, uma delas as visitas técnicas de professores e bibliotecários. Além disso, ampliar a assessoria a escolas públicas através da instalação de Bibliotecas escolares, aos moldes do que vem sendo realizado desde abril de 2016.


3.           Ensino: Como alargamento da proposta, cabe, ainda, disseminar ensinamentos concernentes à leitura e suas qualidades, através de eventos a partir do acervo múltiplo e rico que já existe na Sala de Leitura Erico Verissimo. Assim, proponho uma série de eventos como: 3º Curso Mediadores em Leitura Literária, 2º Marcadores de Livros: Curso de Confecção; 5º Sarau Literário no Mercado Central; 4ª Visita guiada ao centro histórico com parada especial na Biblioteca Pública Pelotense; 7ª Aula na Livraria; 3ª Visita ao Sebo de “Seu” Ramão; Visita guiada à feira do Livro de Pelotas e Viagem de estudos à Feira do Livro de Porto Alegre.

Cristina Maria Rosa
Pedagoga/Doutora em Educação
Docente Associada III na FaE/UFPel
Tutora PET Educação 2016-2019

Planejamento PET Educação 2017: Aprovado


Em recente reunião do CLAAPET, foi aprovado, sem restrições, o planejamento PET Educação para 2017. Acompanhe na barra de ferramentas do Blog tudo o que o PET Educação fez e fará em 2017.

A aba está sendo alimentada aos poucos, pois são 27 atividades propostas, algumas delas já realizadas. Até o final de maio, todas estarão formatadas de igual forma e poderás imprimir uma cópia e participar.

Perfil leitor do estudante de Pedagogia FaE/UFPel 2017-2019

Com o objetivo de traçar um perfil leitor do estudante da Licenciatura em Pedagogia da FaE/UFPel no período de 2017 a 2019, o PET Educação desencadeou uma pesquisa de cunho qualitativo a respeito da leitura. Nela, preferências e hábitos serão conhecidos.
Iniciada em maio de 2017 (primeiro semestre letivo do ano acadêmico UFPel/2017), a pesquisa intenciona coletar informações em todos os nove semestres da licenciatura. Nesta primeira coleta – que ocorre entre os meses de maio e junho – todos os estudantes serão convidados a responder anonimamente ao questionário. O PET Educação almeja ter os primeiros resultados publicados na primeira semana do segundo semestre de 2017.
Com a publicização dos dados, um perfil leitor do estudante de Pedagogia poderá ser conhecido. O intuito é tornar público para os estudantes e seus formadores, o que leem, quando e onde, o que gostam de ler, quais seus autores prediletos e quais os suportes mais usados quando o assunto é ler por gosto.

25 e 26 de maio: Leitura na Escola Fernando Treptow

Nos dias 25 e 26 de maio iniciam mais dois projetos de Leitura Literária na Escola desenvolvidos pela Sala de Leitura Erico Verissimo. Apoiadas pelo PET Educação, as atividades se desenvolverão por todo o ano de 2017, para dois grupos distintos: estudantes do quinto e sexto ano conhecerão Monteiro Lobato e meninos e meninas dos nonos anos ouvirão José Saramago, iniciando pelo conto “O lagarto”.
De acordo com Ana Maria Machado, a Literatura infantil “[...] permite sonhar, enfrentar medos, vencer angústias, desenvolver a imaginação, viver outras vidas, conhecer outras civilizações. Além disso, nos dá acesso a uma parte da herança cultural da humanidade [...]”. Por ser um “instrumento motivador e desafiador”, a literatura para CONFESSOR (2016) “é capaz de transformar o indivíduo em um sujeito ativo, responsável pela sua aprendizagem, que sabe compreender o contexto em que vive e modificá-lo de acordo com a sua necessidade”. Logo, o contato com a literatura infantil na vida escolar é muito importante. Apesar dessa importância, em geral nas escolas, crianças e adolescentes leem por obrigação, e não por gostar de fazê-lo (MACHADO, 2001). Assim, é necessário ensinar o gosto pela leitura realizando um processo de mediação.
Mediadores de leitura, de acordo com o REYES (2014), são pessoas “que criam as condições para fazer com que seja possível que um livro e um leitor se encontrem”. Considerando que, na escola, os leitores estão em formação, é bastante plausível desejar a orientação de um professor, um bibliotecário, um experiente leitor para conhecer e selecionar obras que encantam. Lígia Cadermatori (2014) considera a mediação do adulto decisiva na promoção da leitura. Leia o que ela escreveu:

A mediação do professor é decisiva na relação que a criança irá estabelecer com a literatura infantil pois a ele cabe escolher o livro, promover sua leitura e conversar a respeito na sala de aula. Também será tarefa sua ensinar a criança a manipular o livro como objeto e descobrir nele o que só com a visão e a manipulação é possível descobrir. É desejável que o livro ingresse na sala, nos primeiros anos, como um brinquedo e uma aventura com as palavras, que desperte a curiosidade dos pequenos e os estimule a pensar. Que as crianças mergulhem no livro e dele possam emergir como quem encontrou inesperadas maravilhas no fundo do lago. Ou ao cair na toca do coelho... (CADEMARTORI, Lígia. Glossário CEALE, 2014).

Acompanhe aqui as atividades (leituras, impressões e algumas fotos) e as leitoras responsáveis:
25/05 – das 9 às 11 horas: Reinações de Narizinho, por Cláudia Souza e Rafaela Camargo;
26/05 – das 9 às 11 horas: O Lagarto, de José Saramago, por Érica Leopoldo, Rose Lima e Bitica Rosa.
Créditos:
Projeto: Leitura Literária na Escola.
Responsabilidade: Sala de Leitura Erico Verissimo.
Apoio: PET Educação.
Duração: todo o ano de 2017.
Dias: Quintas e sextas-feitras de manhã.
Autores: Monteiro Lobato e José Saramago.
Local: Biblioteca Cristina Maria Rosa.
Escola Estadual de Ensino Fundamental Fernando Treptow.
Bairro Fragata, Pelotas, RS.

24 de maio de 2017: Reunião PET Educação

Registro da Reunião ocorrida em 24/04/2017: temas e decisões
Com a presença da Tutora, Drª Cristina Maria Rosa e das estudantes Cinara Postringer, Cláudia Souza, Érica Leopoldo, Gabriela Leal, Ieda Kurtz, Leonardo Capra, Maiara Kringel, Priscila Brock, Rafaela Camargo, Rafaela Engrácio e Tamires Goulart, a Reunião Ordinária do PET Educação do dia 24/05/2017 ocorreu em torno dos seguintes pontos:

1.Definição de escrita da ATA da Reunião: Ficou acordado que todos devem escrever e enviar à Tutora, até a meia noite do dia da reunião, seu registro pessoal da reunião, com o intuito de qualifcar o regsitro do ocorrido sob todos os pontos de vista;
2. Apresentação e análise, questão a questão, do primeiro questionário da pesquisa "Perfil leitor do estudante de Pedagogia". Este integra a primeira coleta e será realizado com todas as turmas (nove semestres) da Licenciatura em Pedagogia (Diurno e Noturno). Após esse movimento, modificações foram incorporadas ao questionário e, refeito, foi impresso para as demais coletas;
3. Organização de responsabilidade individual, em duplas e/ou trios de estudantes bolsistas para a primeira coleta em cada um dos semestres, turnos e disciplinas. Ficou acordado como prazo as próximas duas semanas para essa tarefa;
4. Diálogo sobre temas oriundos da Executiva: ida ao ENAPET, Festa junina/julina para recolher apoio financeiro aos representantes na UFPel. Após alguns esclerecimentos, as representantes Gabriela Leal e Rafaela Camargo e se responsabilizaram por solicitar esclarecimentos a respeito do processo de escolha/sorteio dos reptresentantes bem como ofertar outra proposta de recolhimento de recursos para a viagem;
5. Definição de representantes ao OlimPET, a ocorrer na ESEF/UFPel na tarde do dia 27/05/2017. Do PET Educação participarão Gabriela Leal, Priscila Brock, Rafaela Camargo, Tamires Goulart;
6.   Os temas camisetas PET,  Recepção à nova bolsista, a ocorrer no dia 07/06, primeira reunião ordinária do mês de junho e Encontro com as Coordenadoras (diurno e noturno) da Licenciatura em Pedagogia não foram abordados e integrarão a pauta da próxima reunião. 

PET Educação e a semana do brincar...

Na Semana Internacional do Brincar, o Programa de Educação Tutorial (PET) Educação, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), estará desenvolvendo ações em conjunto com docentes e estudantes da Licenciatura em Pedagogia tendo como público-alvo crianças das escolas infantis públicas do município de Pelotas.
Além de brincadeiras, o PET preparou leituras para crianças e passeios para seus professores no acervo da Sala de Leitura Erico Verissimo.
Com a programação, o PET Educação pretende ser mais um dos programas a colaborar com a formação ampliada de futuros professores. Através da integração entre vários protagonistas e promoção intensa do brincar nesta semana de 21 a 28 de maio, se credencia entre estudantes que, em breve, estarão nas escolas.
Programação
Terça-feira: Aula Aberta de Literatura Infantil
Tema: O brincar na literatura para crianças no Brasil: Lobato e Verissimo
Local: Sala 103 – Térreo do Instituto de Ciências Humanas (ICH)
Hora: das 9h às 11h
Responsável: Cristina Rosa
Quinta-feira: Leitura Literária
Atividade: Leitura para pequenos e visita à sala Erico Verissimo
Local: Corredor anexo à Sala de Leitura Erico Verissimo – Sala 04 – Térreo do Instituto de Ciências Humanas (ICH)
Horário: das 9h às 11h
Responsável: PET Educação e voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo
Sexta-feira: Leitura Literária
Atividade: Leitura para pequenos e visita à sala Erico Verissimo
Local: Corredor anexo à Sala de Leitura Erico Verissimo. Sala 04 – Térreo do Instituto de Ciências Humanas (ICH)
Horário: das 9h às 11h
Responsável: PET Educação e voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo
Atividade: Personagens Brincam na Rua
Local: Faculdade de Educação da UFPel
Horário: das 15h às 18h
Responsável: PET Educação e voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo
Para saber onde estas informações foram originalmente publiadas, clique em: http://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2017/05/22/pet-educacao-realiza-atividades-na-semana-do-brincar/

Curso “Qorpo Santo: Diabos e Fúrias”: PET Educação presente!

O PET Educação apoia a promoção do Curso “Qorpo Santo: Diabos e Fúrias”, que será oferecido em junho pela Sala de Leitura Erico Verissimo, da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas (FaE/UFPel).
As inscrições foram abertas na semana de 14 a 18 de maio e se encerram assim que todas as 50 vagas forem preenchidas.O Curso “Qorpo Santo: Diabos e Fúrias” inclui palestra com o escritor Luís Dill, autor do livro homônimo e ocorrerá em duas ocasiões.

07/06, das 9 às 11 horas.
Estudo da obra na Sala de Leitura Erico Verissimo (Rua Alberto Rosa, 154 – térreo).
A mediação será da mestre em Literatura Beatriz Helena da Rosa Pereira e da bacharel em Filosofia e integrante do PET Educação Érica Machado Leopoldo.

09/06, das 17 à 19 horas.
Diálogo com o autor, na Livraria Vanguarda Técnicos (Saguão do Campus I a Universidade Católica de Pelotas).
mediação será da Drª Cristina Maria Rosa, de Beatriz Helena da Rosa Pereira e Érica Machado Leopoldo.
Com inscrições são gratuitas que devem ser feitas pelo e-mail cris@ufpel.tche.br, o curso dá direito a certificado de oito horas.

Semana do Brincar: primeiro dia

O lançamento da Semana do Brincar ocorre no Domingo, dia 21, com a publicação dos resultados da pesquisa "Qual é teu brinquedo predileto?".
É neste dia que tem início a Semana Mundial do Brincar, que se estende de 21 a 28 de maio no mundo inteiro. Para prepará-la, o PET Educação deu curso a uma pesquisa informal, em nossa lista de contatos, sobre o brinquedo predileto de cada um.
A consulta – uma brincadeira com pessoas entre seis e setenta e nove anos via WhatsApp – foi inspirada no convite enviado pelo Rogério Würdig, brincador e atual diretor da FaE/UFpel, que, em 01 de maio de 2017,  nos comunicou a respeito da Semana Mundial do Brincar promovida pela Aliança pela Infância, cujo tema, neste ano, é “O Brincar que Encanta o Lugar”.
No mesmo dia do envio da pergunta, muitos responderam indicando que havíamos tocado em memórias preciosas, inesquecíveis. Para saber mais, clique em:

Semana do Brincar: PET Educação presente!

Na Semana Internacional do Brincar, convidado pela Direção da Faculdade de Educação, o PET Educação estará desenvolvendo ações em conjunto com docentes e estudantes da Licencitura em Pedagogia tendo como público alvo crianças das escola infantis públicas do muncípio de Pelotas.
Além de brincadeiras, o PET preparou leituras para crianças e passeios para seus professores no acervo da Sala de Leitura Erico Verissimo.
Com a programação, o PET Educação pretende ser mais um dos programas a colaborar com a formação ampliada de futuros professores. Através da integração entre vários protagonistas e promoção intensa do brincar nesta semana de 21 a 28/05/2017, se credencia entre estudantes que, em breve, estarão nas escolas.
Leia o programa e sinta-se convidado a participar:

Terça-feira: Aula aberta de Literatura Infantil
Tema: O brincar na literatura para crianças no Brasil: Lobato e Verissimo.
Local: Sala 103/Térreo do ICH.
Hora: 9 - 11 horas
Responsável: Cristina Rosa

Quinta-feira: Leitura Literária
Atividade: Leitura para pequenos e visita à sala Erico Verissimo.
Local: Corredor anexo à Sala de Leitura Erico Verissimo. Sala 04/ Térreo do ICH.
Horário: 9-11 horas.
Responsável: PET Educação e Voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo.

Sexta-feira: Leitura Literária
Atividade: Leitura para pequenos e visita à sala Erico Verissimo.
Local: Corredor anexo à Sala de Leitura Erico Verissimo. Sala 04/ Térreo do ICH.
Horário: 9-11 horas.
Responsável: PET Educação e Voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo.

Sexta-feira:
Atividade: Personagens brincam na rua
Local e hora: FaE/UFPel, 15-18h.
Responsável: PET Educação e Voluntários da Sala de Leitura Erico Verissimo.

Leitura na Escola: PET Educação presente!

Na manhã e na tarde do dia 18 de maio, quinta-feira, ocorreu a primeira visita do GELL – Grupo de Estudos em Leitura Literária – à Escola Municipal de Ensino Fundamental Antonio Joaquim Dias, que se localiza na zona rural de Pelotas. Cercada por sítios, a escola recebe crianças pequenas (de cinco a 11 anos) inteligentes, alegres e que gostam muito de ler.
O convite, vindo da Pedagoga Cristiane Mascarenhas, foi endereçado ao grupo de Leitura Literária na Escola, que atua em escolas públicas desde 2001 na FaE/UFPel. O objetivo do grupo, que é apoiado pelo PET Educação, é formar apreciadores de textos literáios desde tenra idade.
Desenvolvido pelas bolsistas Cinara Postringer, Érica Leopoldo, Gabriela Leal, Ieda Kurtz, Leonardo Capra, Rafaela Camargo e Priscila Brock, na manhã o grupo leu histórias de autores brasileiros e, também, o clássico Chapeuzinho Vermelho, de Charles Perrault. À tarde, o papinho com as crianças foi de responsabilidade da Coordenadora do projeto, professora Cristina Rosa e da bolsista Ieda Kurtz.

O Projeto
O Projeto "Leitura Literária na Escola" (COCEPE Número 52970044) vem sendo desenvolvido desde 2001 na UFPel, prioritariamente em instituições públicas de ensino infantil e fundamental.  Através dele são realizadas, semanalmente, leituras literárias para crianças. Essas leituras variaram de clássicos a modernos, passando por lendas, poesias e fábulas. Os leitores são estudantes da Licenciatura em Pedagogia e Letras, bolsistas do PET/Educação e voluntários.
Tendo como objetivos formar e qualificar professores leitores, entusiasmar estudantes a se tornarem pesquisadores no campo da leitura literária e oportunizar a todos os envolvidos o conhecimento de autores, gêneros e títulos da literatura para crianças, o Projeto Leitura Literária na Escola em como estrutura o estudo, a pesquisa e a intervenção, além da reflexão e da autoria, ao final de um ano de trabalho, de reflexões acerca do realizado em formato de artigo
Fazer com que estudantes de Pedagogia e professores que estão na escola dialoguem sobre a leitura literária, trocando informações e saberes, práticas e procedimentos também é um dos motivos que fazem com que o projeto tenha continuidade e seja, constantemente, avaliado e renovado.

Oportunizar a crianças que frequentam a escola o contato com a produção literária brasileira, especialmente, tem sido um dos focos do projeto que, em tempo concomitante, impulsiona os estudantes a saberem mais sobre a literatura e seus efeitos imensuráveis na vida escolar dos pequenos. Nesse aspecto, compartilhamos o pensamento de Fanny Abramovich (1997), para quem a literatura é a porta para um “caminho infinito de descobertas e compreensão do mundo.

Paula e Alessandra: selecionadas ao PET Educação


Na manhã de 17/05/2017, reunida para concluir o processo seletivo a uma vaga de bolsista PET Educação, a banca de seleção composta pelas estudantes Cinara Postringer, Érica Leopoldo, Ieda Kurtz e Rafaela Engrácio e pelas docentes Lílian Lorenzato (Tutora PET GAPE) e Cristina Rosa (Tutora PET Educação) definiu os seguintes resultados:
Selecionada em 1º lugar: Paula Penteado de David.
Selecionada em 2º lugar: Alessandra Steilmann.
O PET Educação parabeniza as estudantes pelo excelente desempenho no processo seletivo, agradece aos demais inscritos que participaram das diferentes etapas da seleção e convida as novas petianas a se integrarem ao grupo: Paula como Bolsista, Alessandra como voluntária.
Reunião de recepção às novas integrantes: 07 de junho de 2017, quarta feira, 9 horas, sala do PET Educação.
A Tutora PET Educação, professora Cristina Rosa, agradece e parabeniza às integrantes da banca. Foi um trabalho feitro em equipe e que muito acrescentou a nossos aprendizados. Parabéns, Cinara, Érica, Ieda e Rafaela. Tudo sempre é melhor com vocês juntas!

TAMIRES LACERDA MACHADO: Menção honrosa na Pedagogia 2016/2

É com imensa alegria que a Tutora do PET Educação, Drª Cristina Maria Rosa, comunica que a estudante Tamires Lacerda Machado, bolsista PET Educação (01/12/2015 a 30/04/2017), recebeu, na data de hoje, a menção honrosa da Universidade Federal de Pelotas por ter obtido o 1º lugar no Curso de Pedagogia - Licenciatura  da turma 2016/2. 
A menção honrosa é concedida pelo Reitor da Universidade ao estudante de graduação que conclui a Licenciatura com excelente nível de desempenho, o que significa ter excelentes notas finais nas disciplinas e no Estágio Acadêmico, frequência nas aulas presenciais e não ter reprovações.
Bolsista do Programa de Educação Tutorial, Tamires destacou-se no campo da leitura literária – especialmente em Poesia na Escola – tendo sido premiada, no ano de 2016, com o primeiro lugar no Salão Científico da UCPel.
Avalizar as qualidades de um estudante é, de alguma maneira, reconhecer seu empenho. Mas, também, de seus professores e colegas. Assim, o PET Educação parabeniza, ao abraçar a Tamires, todo o Curso de Pedagogia.
Valeu Tamires!
Valeu bolsista PET Educação!

Estamos repletos de orgulho e alegria!

17/05/2017: última etapa na seleção ao PET Educação

A rotina do PET Educação exige do estudante bolsita a dedicação de 20 horas semanais ao programa e isso inclui participar de uma reunião semanal na sala do PET, desenvolver vínculo com um Projeto de Pesquisa (do grupo ou individual orientada por um docente da FaE/UFPel) e integrar um Projeto de Extensão. Além disso, recomenda-se o estudo de uma segunda língua (inglês, espanhol, francês, por exemplo). A participação nos demais ritos do PET (InterPET, SulPET, EnaPET, OlimPET e Executiva, por exemplo), é incentivada e acordada nas reuniões semanais do grupo. 
Seleção
Ocorre na manhã do dia 17/05/2017 a última etapa da seleção para uma vaga de bolsista do Programa de Educação Tutorial. Dentre os dez estudantes inscritos que se inscreveram é que será selecionado um nome para compor o grupo que, tradicionalmente, possui doze estudantes bolsistas.
Durante a manhã, a partir das nove horas, a banca reune-se para a leitura e pontuação das provas escritas, uma das condições da seleção. As demais etapas foram a conferência dos documentos (ficha de inscrição, histórico escolar, memoriais e Currículo Lattes) dos candidatos e a sua pontuação além da entrevista com cada um  deles, que ocorreu na tarde do dia 05/05, uma sexta-feira.
Banca de seleção:
Integrada por duas tutoras (professora Cristina Maria Rosa/PET Educação e  Lilian Lorenzato Rodrigues/PET GAPE) e por quatro estudantes bolsistas (Cinara Tonello Postringer, Érica Machado Leopoldo, Ieda Maria Kurtz de Azevedo e Rafaela Engrácio de Oliveira), a banca de seleção atua em conjunto com o intuito de selecionar, sob vários critérios, o inscrito que mais se aproxima do perfil de um estudante petiano. O PET Educação - representado neste processo pela banca de seleção - alerta a todos os inscritos que, apesar de não ter etapas eliminatórias em seu processo, a não presença do candidato a alguma das provas bem como a não entrega de parte ou totalidade dos documentos elimina o estudante da seleção. As cópias dos documentos entregues por todos os inscritos integram o processo e permanecem em um envelope que, ao final da seleção, será lacrado e guardado nas dependências do PET.
publicação dos resultados da seleção 2017/1 ocorre logo que a banca considere finalizado o processo. O estudante selecionado deve, imediatamente, entrar em contato com a Tutora, Drª Cristina Rosa, para encaminhar seu processo de vínculo ao programa.
O PET Educação agradece a todos que se envolveram no processo e aos estudantes que se habilitaram para a seleção.

Interpet na ESEF: PET Educação presente

No sábado, dia 13/05, ocorreu o InterPET na ESEF/UFPel.
Presentes, Claudia, Ieda, Gabriela e Rafaela, represetnando o PET Educação.
Na abertura, dois curtas: um sobere a OlimPETs passada, para agendar e publicizar essa bem sucedida invenção do PET ESEF. O segundo, para lançar novo desafio: o Desafio OlimPET!

Os temas:
1.    Longo, o Intepet iniciou co um delicioso café da manhã...
Frutas, cuca com goiabada, café e sucos nos receberam. E um longo e animado papo entre os corajosos que suportaram chuva e tempo úmido na manhã de sábado. Na saída, ainda havia umas guloseimas disponíveis para os que se mantiveram até o fim...
2.    Depois, agenda dos próximos InterPETs, relatos do SulPET, ida ao EnaPET, Comissão de Ética, PréPET...
Na ata que será partilhada em breve, os detalhes dessa animada manhã em que todos que estiveram, falaram à vontade. A ESEF, coordenadora do encontro, foi muito organizada, exigindo silêncio quando o papo rolava e entregando a palavra aos inscritos.
3.    A Rafaela nos representou ao microfone...  
Convidados a relatarem o SulPET, uma das pessoas que usou da palavra ao microfone foi a Rafaela Canez Camargo. E logo depois, defendeu uma proposta que foi aprovada na plenária. Quer saber qual a proposta? Fale com ela...


MEC avalia a UFPel: saiba mais...

ICH: UMA DAS FACHADAS DA UFPEL EM 2004
RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO

Informações gerais da avaliação:
Protocolo: 201510362
Código MEC: 1327230
Código da Avaliação: 127658
Ato Regulatório: Recredenciamento
Categoria Módulo: Instituição
Status: Finalizada
Instrumento: 289Instrumento
de avaliação institucional externa Recredenciamento
e Transformação de organização acadêmica (presencial)
Tipo de Avaliação: Avaliação de Regulação
Nome/Sigla da IES:
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS UFPel

Universidade Federal de Pelotas UFPel,
autarquia federal de regime especial vinculada ao Ministério da Educação, inscrita no CNPJ/MF sob no. 92.242.080/000100,
foi criada pelo DecretoLei
750, de 8 de agosto de 1969, está situada à Rua Gomes Carneiro no.01, no município de Pelotas/RS. O Estatuto e o Regimento foram aprovados pela Portaria MEC nº 2.777 de 27/09/2002, publicada
no DOU em 30/09/2002.
A Universidade foi fundada em 8 de agosto de 1969, a partir da Universidade Federal Rural do Rio Grande do Sul. Participaram do núcleo formador da UFPEL a Faculdade de Ciências Domésticas,a
Faculdade de Veterinária (Universidade Federal Rural do Rio Grande do Sul), a Faculdade de Direito, a Faculdade de Odontologia e Instituto de Sociologia e Política (Universidade Federal do Rio
Grande do Sul em Pelotas) e a Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM) (a mais antiga do Brasil, tendo suas origens na Imperial Escola de Medicina Veterinária e de Agricultura Practica fundada
em 1883). No mesmo ano, em 16 de dezembro, integraram também a IES as unidades acadêmicas: Instituto de Biologia, Instituto de Ciências Humanas, Instituto de Química e Geociências, Instituto
de Física e Matemática e Instituto de Artes. Foram agregadas à Universidade a Escola de Belas Artes “Dona Carmen Trápaga Simões”, a Faculdade de Medicina da Instituição PróEnsino
Superior do
Sul do Estado e o Conservatório de Música de Pelotas. Integraram a IES, como órgãos suplementares, a Estação Experimental de Piratini; o Centro de Treinamento e Informação do Sul; a Imprensa
Universitária; a Biblioteca Central; o Museu e a Casa para Estudante e, como órgãos complementares, o Colégio Agrícola Visconde da Graça e o Colégio de Economia Doméstica Rural.
O Campus denominado Porto, constitui a sede da UFPEL, está situado à Rua Gomes Carneiro no.01, Cep: 96010610 no município de Pelotas/RS. o que coincide com o endereço constante do sistema
eMEC.
Com a adesão, em 2007, ao Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), a UFPEL vem registrando expressivos avanços, que se configuram tanto na ampliação de
sua atuação acadêmica, através do aumento do número de vagas oferecidas e da criação de novos cursos de graduação e pósgraduação,
quanto na expansão de seu patrimônio.
A estrutura física da UFPEL está dispersa em vários edifícios em diferentes bairros, composta por 22 unidades denominadas por Centros, Institutos,Faculdades e Escolas. Atualmente a Universidade
conta com os campi: Campus Capão do Leão, no município Capão do Leão, Campus Fragata, Campus Norte, Campus Centro, Campus Porto, onde está instalada a Reitoria, próreitorias
e demais
unidades administrativas e, o Centro de Artes, Centro de Engenharias Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Faculdade de Educação, Instituto de Ciências Humanas, Instituto de Filosofia, Sociologia
e Política, Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Centro de Letras e Comunicação, Faculdade de Administração e Turismo, Faculdade de Enfermagem, Faculdade de Nutrição, Instituto de Física e
Matemática. A UFPEL conta ainda,com outras unidades acadêmicas: Centro de Artes (CA), Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos (CCQFA), Centro de Desenvolvimento
Tecnológico (CDTec), Centro de Integração do Mercosul (CIM), Centro de Letras e Comunicação (CLC), Escola Superior de Educação Física (ESEF), Faculdade de Administração e Turismo (FAT),
Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (FAEM), Faculdade de Direito (FD), Faculdade de Educação (FAE), Faculdade de Enfermagem (FEm), Faculdade de Medicina (FM), Faculdade de Meteorologia
(FMET), Faculdade de Nutrição (FN), Faculdade de Odontologia (FO), Faculdade de Veterinária (FVET), Instituto de Biologia (IB), Instituto de Física e Matemática (IFM), unidade no município de
Eldorado do Sul e a unidade no município de Pinheiro Machado.
UFPEL tem por missão “promover a formação integral e permanente do profissional, construindo o conhecimento e a cultura, comprometidos com os valores da vida com a construção e o progresso
da sociedade”. Desde sua origem e buscando sempre novas formas de oportunizar o acesso à educação pública a centenas de jovens e adultos e de contribuir para a melhoria geral das condições
econômicas, sociais e culturais da região, a Universidade Federal de Pelotas vem investindo, cada vez mais, no ensino, na pesquisa e na extensão.
Pelotas é um município da região sul do estado do Rio Grande do Sul. Possui uma população de 343.651 habitantes é a terceira cidade mais populosa do estado. Está localizado às margens do Canal
São Gonçalo que liga as Lagoas dos Patos e Mirim, as maiores do Brasil, no estado do Rio Grande do Sul, no extremo sul do Brasil, ocupando uma área de 1 609 km² e com cerca de 92% da
população total residindo na zona urbana do município. Pelotas está localizada a 250 quilômetros de Porto Alegre.
Atualmente a UFPEL disponibiliza: 93 cursos de Graduação Presenciais e cinco cursos de Graduação a Distância; 26 cursos de mestrado e doutorado;16 cursos de mestrado acadêmico; cinco cursos de
mestrado profissional, 12 residências e 21 cursos de especialização. Além dos cursos presenciais, a UFPEL participa do programa do governo federal Universidade
Aberta do Brasil (UAB), com a
modalidade de ensino de educação a distância, que possibilita o acesso à educação superior a um público ainda maior. Juntamente com os conselhos locais de municípios do Rio Grande do Sul, Santa
Catarina e Paraná, a UFPEL coordena 44 polos para os cursos de Filosofia, Pedagogia, Matemática, Letras Espanhol.
A UFPEL possui 15.463 matriculados na Graduação presencial, 640 na Graduação EAD, 1.058 em Mestrado acadêmico, 91 em Mestrado Profissional e 939 em Doutorado, totalizando 18.191 alunos.
Para atendimentos às atividades acadêmicas, a UFPEL tem um quadro docente altamente capacitado, dos quais 97,10% possuem pósgraduação
stricto sensu, sendo 80,66% com doutorado e 16,50%
com mestrado, os demais somam 1,98% com especialização e 0,80% com graduação, dentro do universo de 1.360 docentes ativos. Também possui um corpo técnicoadministrativos
de 1306
servidores.
A UFPEL conta com grupos de pesquisa certificados, nos mais diversos segmentos, destacandose
em posições em rankings nacionais e internacionais, pela produção científica em periódicos, e pelo
número de professores doutores, dos quais muitos são pesquisadores do CNPq. Na extensão, a UFPEL apresenta expressivos números de cursos, programas, prestações de serviço, projetos e
convênios de estágio, nas áreas de Comunicação, Cultura, Direitos Humanos e Justiça, Educação, Meio Ambiente, Saúde, Trabalho, Tecnologia e Produção. Evidenciase
o desenvolvimento de projetos
e ações para a promoção da sustentabilidade socioambiental na gestão da IES e nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
O atendimento aos alunos através de programas de bolsas, conforme apresentação da atual gestão, atingiu o quantitativo de 194 bolsas PIBIC, 150 bolsas FAPERGS Probic, 223 UFel PIBIC,30 CNPQ,
50 FAPERGS PROBITI, 284 bolsas de monitoria, 419 bolsas de projetos de ensino. A UFPEL conta com 15 grupos PET, 30 coordenadores de área PIBID, com a participação de 465 alunos das
licenciaturas e 88 professores da rede pública. Com o Programa Jovens Talentos para a Ciência, com 09 alunos. Com um quantitativo de 321 projetos de pesquisa, com a participação de 782
docentes, 102 técnicos e 2.436 discentes. No ensino conta com 321 projetos, participação de 782 docentes, 102 técnicoadministrativos
e 2.436 discentes.
Em 2016, a IES teve Conceito IGC 4. Os conceitos obtidos pelos cursos de graduação nas diversas avaliações variam de 3 a 5, com predominância do conceito 4. Na pósgraduação
stricto sensu os
conceitos CAPES variam de 3 a 7.
Os processos de gestão implantados na graduação a partir de resultados obtidos na autoavaliação permitem identificar melhorias no acompanhamento da vida acadêmica.


LEIA NA ÍNTEGRA EM: